© 2019  Feito pela Projec. ♥️ Todos os direitos reservados. 

Como utilizar luz natural em ambientes internos

     A importância de desenvolver projetos capazes de aproveitar a luz natural vai além da economia gerada com a iluminação artificial, e atinge fatores relacionados ao bem-estar dos ocupantes. Diversos estudos, dando-se destaque ao do arquiteto especialista Dimas Bertolotti, revelam que a ausência da iluminação natural adequada faz com que o corpo entre em um estado de repouso, criando um clima de cansaço a poder contribuir em casos mais extremos com sintomas de depressão.

     Além do mais, o papel da luz é essencial para desenvolver construções esteticamente agradáveis e interessantes, realçando o espaço e garantindo grande renome ao projeto. Mas nem tudo se resume em possuir diversas aberturas para a entrada de luz, um bom projeto leva em conta o balanceamento da otimização da luz com as necessidades do cômodo, já que o excesso de aberturas pode causar ofuscamento e maior calor no ambiente.

     Para auxiliar na decoração/construção de um ambiente, existem diversos elementos os quais podem contribuir com o aproveitamento da luz natural.  

 

  • Iluminação Zenital: aberturas localizadas na cobertura de uma estrutura (diferente das aberturas tradicionais).

 

 

 

  • Película solar: Ao mesmo tempo que as películas solares permitem com que a iluminação entre, também reduzem a quantidade de calor transmitida para o ambiente e bloqueiam a maioria dos raios UV. Elas também podem ser usadas com o objetivo de estabelecer privacidade em um ambiente.

 

 

 

  • Clarabóia Tubular/ Túneis de Luz: Se trata de uma semiesfera que transfere a iluminação para o cômodos através de tubos reflexivos. Seu custo acaba sendo grande, entretanto apresenta grandes vantagens por direcionar muito bem a luz e em alguns casos até proteger os moradores de raios UV.

 

  • Prateleiras de Luz: São estruturas horizontais as quais refletem a luz para cima e aumentam sua incidência no ambiente. Podem ser colocadas dentro ou fora do ambiente, apesar de que externamente é mais eficiente por diminuir a incidência de calor. E além do aproveitamento da luz natural essas estruturas  garantem ao projeto uma estética moderna e agradável.

 

 

  • Brises: Com sua forma mais conhecida como um conjunto de lâminas externas a uma construção junto a janelas, os brises impedem a incidência solar direta no ambiente. Pode ser encontrado facilmente em construções comerciais e agregam valor ao projeto arquitetônico.

 

 

  • Cobogó: Apesar do nome diferenciado, o cobogó é um elemento da arquitetura que consiste em pequenas peças vazadas, as quais podem constituir detalhes da casa ou até mesmo  formar uma parede inteira. São extremamente versáteis e carregam um valor nacional muito grande.

 

 

 

 

  • Tijolos de Vidro: assim como o cobogó esses tijolos além de aproveitar a iluminação também são peças decorativas. Estão altamente presentes em diversas construções e possuem preços mais acessíveis.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  • Paredes Externas: Algo a ser altamente evitado é contato direto do sol com as paredes externas de uma construção. Para resolver-se o problemas é necessário o uso de beirais nos telhados e uso de cores claras em sua pintura, para que assim possa refletir calor e não absorver.

 

O aproveitamento da iluminação natural pode se enquadrar nas soluções que a arquitetura bioclimática propõe (aproveitamento e integração com os recursos naturais, externos, no projeto - levando em conta as condições climáticas do local). Confira nosso post no blog, sobre outro item dessa temática - aproveitamento da ventilação natural:   https://www.projecjunior.com.br/single-post/2018/01/24/Entenda-como-melhorar-o-conforto-t%C3%A9rmico-dos-ambientes

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

ARTIGOS POPULARES

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

TAGS
Please reload

CONTEÚDO EXCLUSIVO